Almofada para a dor cervical: Como escolher a melhor

Jun 23, 2022 | PRODUTOS | 0 comments

A almofada pode chegar a ser um complemento tão chave quanto o colchão para que possa desfrutar de um bom descanso. Mas este objeto torna-se ainda mais importante para aquelas pessoas que padecem de problemas cervicais. É que as almofadas podem-nos ajudar a corrigir os nossos problemas físicos e incluso a prevenir futuras dores. No entanto, há que ter em conta que aquelas pessoas que sofrem das cervicais necessitam de um modelo com uma forma ergonómica e desenhada especificamente para o nosso descanso cervical.

É por isso que foram criadas as almofadas cervicais: para se encarregarem de evitar, ou, pelo menos, atenuar, aquelas dores de pescoço que atormentam algumas pessoas. É que a dor nessa zona do corpo pode ser consequência de muitas vivências diárias, como o stress, a tensão, maus hábitos posturais…, e o pior é que tudo isso costuma ir piorando e tornando-se mais grave com a idade.

O que é a dor de cervicais?

A dor cervical, conhecida também como cervicalgia, refere-se a uma moléstia localizada na região do pescoço. Esta zona corresponde à secção superior da coluna vertebral, composta por um conjunto de sete vértebras, localizadas entre a cabeça e a parte superior da coluna torácica.

No que diz respeito às causas deste mal-estar, encontramos que podem derivar de diversas fontes. Desde anomalias em tecidos moles, músculos, ligamentos, discos e nervos, até problemas nas próprias vértebras e nas suas articulações. E entre os motivos mais frequentes, também se encontram todas essas lesões provocadas por traumas ou, em alternativa, por um deterioro progressivo.

Também é importante explicar que existem três doenças principais relacionadas com a dor cervical.

Em primeiro lugar, a cervicalgia. Esta condição provoca alterações degenerativas cervicais, o que, por sua vez, pode implicar o desgaste do disco e alterações na estabilidade cervical.

A braquialgia, por sua parte, diz respeito à dor no braço que se propaga em função da rede nervosa, enquanto que a cervicobraquialgia, a terceira das condições, junta a dor no braço e na coluna cervical.

Os sintomas associados com a dor cervical incluem, desde dores locais no pescoço, até moléstias que se estendem até um ou ambos os braços. Além do mais, pode gerar compressões na medula, com manifestações de diversa gravidade. A cefaleia, ou dor de cabeça, seria outro dos sintomas mais comuns relacionados com este problema.

Dor de cervicais e o sono

Normalmente, aquelas pessoas que padecem de dores de pescoço possuem um nó, ou simplesmente rigidez muscular. Isto pode incluso chegar a provocar dor de cabeça, dada a má circulação de sangue que se produz quando se dão os nós musculares.

A dor cervical pode ser a consequência de maus hábitos posturais no nosso dia-a-dia, uma má postura na hora de dormir, ou um mau apoio. O caso é que esta moléstia costuma interferir na qualidade de vida daquelas pessoas que sofrem com este problema, e pode derivar em outros problemas de saúde.

Como escolher uma almofada para a dor de cervicais

Para aliviar a dor de pescoço que se possa produzir por maus hábitos posturais durante a noite, o melhor que podemos fazer é adquirir uma almofada cervical para melhorar o nosso descanso e a nossa saúde cervical. E, claro está, será importante dormir de barriga para cima sobre esta almofada, de maneira a que as costas fiquem totalmente descansadas, e com isso também a coluna, eliminando a rigidez do próprio corpo.

Cuidar-se da cabeça aos pés é necessário para o nosso dia-a-dia, e nada mais importante do que o fazer durante o descanso. Escolher a almofada adequada para cuidar das cervicais é o primeiro passo para ter uma rotina saudável. Se pretende adquirir uma, mas não tem a certeza de qual é a mais indicada para si, recomendamos que visite uma das nossas lojas e experimente qual é a que melhor se adapta à sua cabeça e às suas cervicais.

Uma almofada cervical é caracterizada pela sua curvatura na parte central. Tem um desnível aproximado de 2,5 centímetros entre a parte alta e a parte mais baixa, criada com ergonomia para ser um suporte adequado para o pescoço e para prevenir possíveis moléstias. Com esta curvatura pretende-se evitar posturas forçadas, para que as cervicais contem com um repouso adequado.

Outro traço importante é o material principal que a compõe. Por exemplo, no catálogo da Maxcolchon encontrará versões de almofadas cervicais cuja composição aposta por variantes da viscoelástica. Ou seja, adaptam-se à forma do pescoço com precisão, eliminando a pressão e fazendo esquecer as dores cervicais.

O que devemos ter em conta ao comprar uma almofada para a dor de cervicais

Ao escolher uma almofada cervical, devemos explorar diversos aspectos, para assim conseguirmos assegurar a nossa perfeita adaptação.

Em primeiro lugar, o tamanho. É que a almofada deve ajustar-se na perfeição ao pescoço e à cabeça, de modo a evitar moléstias durante o sono. Na Maxcolchon recomendamos que experimente diversas opções, em qualquer uma das nossas lojas físicas, de modo a garantir esta adaptabilidade.

Depois do tamanho, deveremos apostar por um material de fabricação. Quer seja a espuma viscoelástica ou o látex, estas duas alternativas oferecem benefícios distintos. Desde durabilidade e adaptabilidade, a propriedades higiénicas e anti ácaros. A escolha do material dependerá das preferências individuais.

A posição de sono também influi neste processo de escolha. As almofadas cervicais estão desenhadas para alinhar os tendões do pescoço, em função da postura ao dormir. Algumas são ideais para dormir de barriga para cima, enquanto que outras se adaptam melhor a quem prefere dormir de lado. Da mesma forma, a firmeza do colchão é um fator determinante, já que influencia no apoio que se necessita da parte da almofada. Deve-se escolher uma que complemente a firmeza do colchão, de modo a garantir um maior conforto.

Que tipos de almofadas são as melhores para a dor de cervicais

Na hora de escolher uma almofada para combater as dores de pescoço, a chave reside em encontrar aquela que ofereça o apoio necessário para manter um alinhamento neutral do pescoço e da coluna. As almofadas cervicais, desenhadas de forma ergonómica para se adaptarem à estrutura do corpo, oferecem um suporte específico para o pescoço, além de assegurarem a postura adequada da coluna vertebral. Ao contrário das almofadas convencionais, estas almofadas ortopédicas para as dores cervicais estão especialmente elaboradas para garantirem o suporte essencial de que o pescoço necessita.

Ao substituir uma almofada comum por uma almofada cervical, é possível experimentar sensações diferentes no início. Para facilitar a transição, é recomendável o seu uso por períodos curtos durante o dia. Por exemplo, enquanto descansa numa cadeira reclinável. Isto permite que se adapte de forma gradual à nova almofada e aos seus benefícios, de modo a que possa manter o pescoço numa posição mais alinhada e cómoda.

Tipos de almofada para a dor de cervicais, segundo a posição a dormir

Dependendo de qual postura adotamos a dormir (ou qual temos mais tendência a utilizar), existe um tipo de almofada para a dor cervical mais adaptada a cada um de nós.

Dormir de lado é uma posição comum, e neste caso, a almofada cervical deve assegurar que a cabeça e o pescoço se alinham com a coluna vertebral, mantendo uma linha reta desde a cabeça até à base das costas. Este alinhamento contribui para a redução das moléstias musculares e das dores no pescoço e nas costas, preservando a curvatura natural da coluna cervical.

Para aquelas pessoas que preferem dormir de barriga para cima, a almofada cervical deve oferecer suporte completo à cabeça, enquanto os ombros descansam no colchão. Este posicionamento assegura o alinhamento adequado da cabeça, do pescoço e da coluna vertebral, considerando também o tamanho e a altura para conseguir uma escolha ideal.

A seleção de almofadas adapta-se a cada posição. Por isso, para aqueles que dormem de barriga para cima, as almofadas que se ajustam ao pescoço, como as confecionadas tendo como base o material viscoelástico, são as melhores que podem encontrar.

Em relação àquelas pessoas que dormem de lado, as almofadas firmes e altas, colocadas debaixo do pescoço, mantêm a coluna alinhada. Em contraste, as pessoas que preferem dormir de barriga para baixo podem optar por almofadas mais finas ou prescindir delas, de modo a minimizar a tensão na zona das costas. Além do mais, é recomendável o uso de almofadas especiais entre as pernas, para manter o alinhamento da coluna, dependendo da postura de descanso.

Em conclusão, a escolha da almofada adequada segundo a posição a dormir será fundamental para garantir um sono cómodo e reduzir as tensões na zona cervical e nas costas.

Quão dura deve ser uma almofada para a dor de cervicais

Na procura por essa noite de descanso reparador e livre de tensões cervicais, a firmeza da sua almofada converte-se num fator determinante. E é que, dependendo de se esta é mais dura ou mais macia, o nosso pescoço irá experimentar um melhor descanso ou não.

Como já pudemos ver no ponto anterior, dependendo da postura na qual dorme de forma habitual, terá que escolher entre uma almofada cervical mais dura ou mais macia.

Para quem dorme de lado, é recomendável uma almofada de firmeza alta, equilibrada com a amplitude dos ombros. Isto assegura um suporte adequado, e que acompanha a estrutura do corpo nesta posição.

Por outro lado, aquelas pessoas que preferem dormir de barriga para cima costumam encontrar mais cómodas as almofadas de firmeza média, que se adaptam à curva natural do pescoço, providenciando um suporte confortável.

No caso dos dormentes de barriga para baixo, a sugestão é a de utilizar almofadas de baixa firmeza, praticamente planas, de modo a evitar que o pescoço adote posturas forçadas e pouco naturais durante o sono.

Que materiais são melhores para a dor de cervicais

Nos três materiais principais na composição das almofadas cervicais, encontramos diversas qualidades e características que se irão adaptar a cada tipo de dormente.

Almofada cervical de viscoelástica

A viscoelástica, incluindo a moldada com gel, oferece adaptabilidade imediata e frescor contínuo. Com uma densidade de 45 kg, esta versão costuma oferecer um suporte mais adaptável, reduzindo a retenção de calor e ajustando-se à pressão e à temperatura corporal. O seu desenho firme contrasta com a sua suavidade para proporcionar segurança e comodidade durante o descanso.

Almofada cervical de látex

Com um núcleo 100% de látex, as almofadas cervicais compostas por látex oferecem adaptabilidade, flexibilidade e respirabilidade. A sua estrutura alveolar permite a circulação do ar, mantendo uma firmeza intermédia e adaptando-se ao espaço cervical, de modo a manter a curva natural da coluna na zona cervical.

Almofada cervical de fibra

As almofadas de fibra são suaves, resistentes e laváveis. Ainda que ofereçam boa adaptabilidade, podem deformar-se com o uso continuado no longo prazo. A sua firmeza suave torna-as adequadas para quem dorme de barriga para baixo, mantendo a frescura durante a noite.

Qual é a melhor posição para dormir com dor de cervicais

Enfrentar-se ao descanso com dor cervical nunca é agradável, especialmente quando o que pretendemos é desfrutar de uma boa noite de sono. Felizmente, existem algumas posturas para dormir que podem aliviar ou, como mínimo, atenuar estas moléstias.

Por exemplo, e ainda que lhe possa parecer estranho, a clássica posição fetal. Quer dizer, a que consiste em deitar-se de lado, com as pernas e os braços semi-fletidos, mantendo as costas retas e apoiando um joelho sobre o outro. Esta posição facilita uma correta respiração, pelo que contribui para a libertação da tensão dos músculos e da coluna, diminuindo a pressão na área cervical.

A opção de se deitar de barriga para cima, com uma almofada baixa debaixo da cabeça, e outra entre os joelhos, pode manter a curvatura natural da coluna cervical, reduzindo a pressão nesta área. De todas as formas, deve-se ter certa precaução, já que esta postura pode exercer tensão em outras regiões da coluna.

Por último, deitar-se de lado, com uma almofada ligeiramente mais alta debaixo da cabeça, e outra colocada entre os joelhos, pode ser benéfico para algumas pessoas. Esta posição ajuda a alinhar a coluna e a reduzir a pressão na zona cervical, oferecendo certo alívio durante o descanso.

Como sempre dizemos na Maxcolchon, é importante recordar que estas recomendações são gerais, e que podem variar segundo as necessidades individuais.

Conselhos para dormir com dor de cervicais

Os seguintes conselhos da Maxcolchon podem melhorar a sua qualidade de sono e reduzir o mal-estar cervical. No entanto, o mais adequado, quando os problemas físicos persistem, é consultar a um profissional médico, de modo a receber a melhor orientação e cuidados.

Comprove a sua posição a dormir

Verifique a sua postura a dormir. Por exemplo, deitando-se de barriga para cima, com uma almofada baixa debaixo da cabeça e outra debaixo dos joelhos, ou de lado, com uma almofada um pouco mais alta e outra entre os joelhos. Estas posições podem ajudar a manter a curvatura natural da coluna cervical e a diminuir a pressão nesta área.

Encontre a forma de almofada adequada

Aposte por uma almofada que se ajuste à sua postura a dormir. Quer dizer, opte por almofadas cervicais especialmente desenhadas para diminuírem as dores cervicais, com perfis baixos, e que reduzam a pressão na zona afetada.

Acrescente mais almofadas, caso seja necessário

Se é necessário, porque sente que necessita de maior suporte, acrescente mais almofadas. É que, em certas ocasiões, colocar uma almofada adicional entre os joelhos, para que possa manter a posição adequada, pode melhorar a comodidade e reduzir a pressão no pescoço.

Comprove os materiais da almofada

É importante conhecer os diferentes materiais e a composição da sua almofada cervical. Por isso, assegure-se de que sejam cómodos e de que se ajustam às suas necessidades. Aqui, entrarão os principais materiais do catálogo da Maxcolchon: viscoelástica ou látex.

Comprove a altura da almofada

É importante assegurar a altura da almofada, para que esta seja adequada em relação à sua postura a dormir. O único que pode provocar uma altura incorreta é mais tensão no pescoço. Por isso, caso seja necessário, ajuste a altura ou a espessura da almofada.

Substituir a almofada, caso seja necessário

Se a sua almofada atual já não proporciona o suporte adequado, ou se está desgastada, então chegou o momento de a substituir. Uma troca por um novo modelo, mais evoluído e moderno, pode melhorar consideravelmente a sua comodidade ao dormir, e também reduzir a pressão no pescoço.